O Dia Escolar da Não Violência e da Paz | 30 de janeiro

O Dia Escolar da Não Violência e da Paz | 30 de janeiro

 
O Dia Escolar da Não Violência e da Paz comemora-se anualmente a 30 de janeiro. A data foi instituída em 1964 em Espanha pelo poeta, pedagogo e pacifista espanhol Llorenç Vidal, mas foi acolhida a nível internacional. Foi escolhido este dia por assinalar o falecimento do grande pacifista indiano Mahatma Gandhi.
O objetivo do Dia Escolar da Não Violência e da Paz passa por alertar os alunos, os professores, os pais, os políticos e os governantes para a necessidade de uma educação para a paz, que promova valores como o respeito, a igualdade, a tolerância, a solidariedade, a cooperação e a não violência.
São também preocupações deste dia promover a comunicação entre todos, impedir situações de bullying e incrementar a amizade. Neste sentido, realizam-se algumas atividades no nosso Agrupamento tendo em vista alcançar estes objetivos.
Concomitantemente é crucial que este dia sirva para uma maior consciência de que só com a paz e a não-violência é possível promover uma sã convivência e o crescimento individual e coletivo, bem como não esquecer que a paz começa dentro de cada um!
Se educar, apesar das dificuldades, é desafiador e aliciante, educar para a paz é ainda mais motivador.
Existem algumas questões que usualmente se colocam, como o que é a Paz, e como integrá-la na comunidade escolar, sendo que são pertinentes mas de resposta difícil de construir, principalmente para crianças em idade pré-escolar, particularmente aquelas que viveram situações de conflito, mas que é uma idade crucial para começar a intervir e sensibilizar.
A Paz não é apenas a ausência de conflito, é muito mais do que isso, é sentirmo-nos bem connosco e com os outros, ou seja, saber de onde vimos e para onde vamos, perceber que a vida tem sentido, e saber que o nosso lugar no mundo é único.
A educação em valores e para os valores desempenha um papel fundamental na formação pessoal e social, devendo ser preponderante no processo educativo, “pois tem a ver com a forma como a criança se relaciona consigo própria, com os outros e com o mundo, num processo que implica o desenvolvimento de atitudes e valores”.
Neste sentido é importante no quotidiano estar atento, estabelecer diálogos com as crianças sobre conflitos que possam surgir, manifestar compreensão e respeito pelas crianças, saber ouvir, ter paciência, ter bom humor, e criar um clima de segurança, afetividade, empatia, alegria, harmonia e Paz, para que a criança tenha um desenvolvimento adequado e saudável.
A prevenção e a sensibilização em idade precoce, criar uma cultura de não-agressão e ensinar a resolver os conflitos sem recorrer à violência, e ajudar as vítimas são objetivos fulcrais para combater os comportamentos desadequados de agressividade.

A Psicóloga do Agrupamento de Escolas de Trancoso | Vanessa Brás – C.P. 21492

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *