10 OUTUBRO | DIA MUNDIAL DA SAÚDE MENTAL

10 OUTUBRO | DIA MUNDIAL DA SAÚDE MENTAL

A Saúde Mental é uma parte integrante da saúde e a Organização Mundial de Saúde (OMS) define-a como «o estado de bem-estar no qual o indivíduo tem consciência das suas capacidades, pode lidar com o stress habitual do dia-a-dia, trabalhar de forma produtiva e frutífera, e é capaz de contribuir para a comunidade em que se insere».

A Saúde Mental engloba o bem-estar psicológico, mas não se reduz a este. Baseada no equilíbrio das funções mentais traduz-se em comportamentos adaptados às diferentes circunstâncias em que o indivíduo está envolvido: desenvolver e manter relacionamentos, estudar, trabalhar ou seguir com os seus interesses e tomar, diariamente, decisões s obre educação, emprego, habitação ou outras escolhas.

Desta forma, aqui estão algumas sugestões para desenvolver a saúde mental nas crianças e nos jovens, assim como a consciência na convivência familiar:

1- Incentive as crianças e os jovens a falarem sobre as suas preocupações e expressar os seus sentimentos

Algumas crianças ou jovens podem hesitar ou ter dificuldades em iniciar esta conversa, mas é crucial o adulto promover e incitar falar sobre o que aconteceu ao longo do dia. Ao conversar com crianças mais novas, é importante falar ao nível delas. Por exemplo: eles podem não entender o termo “violência”, mas podem falar sobre brigas ou manifestar medo.

2- Fale honestamente sobre seus próprios sentimentos

Fale sobre ansiedades e inseguranças, por exemplo. A figura de um adulto ao falar sobre certos sentimentos é importante para que as crianças reconheçam os seus próprios medos e anseios.

3- Valide os sentimentos da criança

Não minimize as preocupações de uma criança. Deixe-a saber que algumas emoções e atitudes não são tão comuns a certo ponto e que poderá contar com a ajuda de alguém para compreender e promover o bem-estar emocional.

4- Capacite as crianças a agir em relação à segurança da escola

Incentive-os a relatar incidentes específicos e a desenvolver habilidades para resolução de problemas e resolução de conflitos.

5- Promova atividades que ajudem na saúde mental

É importante participar em atividades de ioga e meditação, assim como se envolver em atividades que as crianças ou jovens gostem e lhe proporcionem momentos de felicidade.

6- Mantenha um diálogo recorrente sobre a saúde mental

7- Procure ajuda quando necessário

Além destas observações, é crucial refletir sobre algumas atitudes simples mas que podem também fazer a diferença no cuidado para uma boa saúde mental, como reduzir o tempo da utilização de écrans, que por sua vez vai ajudar na redução do sedentarismo, no aumento da capacidade cognitiva e na melhoria do sono. Para compensar a diminuição do uso tecnológico, as crianças podem ser estimuladas à leitura e escrita, que, com o hábito, ajudam a lidar com as emoções e promovem a estimulação do raciocínio, da atenção e concentração, e da memória.

Que este dia seja o mote para começar/continuar a cuidar da saúde mental.

Não há saúde sem saúde mental!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *